Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sr. Solitário

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

04
Nov16

Viver depois de ti - Jojo Moyes

Sr. Solitário

Esta é a história de Louisa Clark, uma jovem com uma vida banal que, quando é confrontada com o desemprego, decide candidatar-se a um cargo de cuidadora de um homem tetraplégico, sem qualquer experiência.

 

Will Traynor vive aprisionado numa cadeira de rodas, precisa de ajuda para levantar-se, para comer, para barbear-se e para se deitar, entre outras coisas que para nós, comuns mortais, são totalmente superficiais. Com um temperamento difícil, Will vive a sua vida de uma forma apática, revoltado com o seu destino. Porém, com a chegada de Louisa, Will suaviza aos poucos o seu caráter e ela aprende a lidar com ele melhor que ninguém.

 

Contudo, o que Louisa não sabe, é que o Will já tem planos para a sua vida, planos esses que, ao descobri-los, a deixam em choque e tenta fazer de tudo para os mudar.

É um livro maravilhoso que recomendo vivamente. Uma história marcante que nos deixa a pensar sobre o real sentido da vida.

 

viverdepoisdeti

 

24
Out16

Grey - E. L. James

Sr. Solitário

Gostei muito deste livro. Ao lê-lo, senti uma nostalgia muito grande que vem de há 3 anos atrás, quando li esta trilogia. Neste livro recordamos a história que apaixonou e viciou muitos leitores, só que desta vez narradas pelo próprio Christian Grey.

Há muitas pessoas que ao ouvirem falar da saga "As 50 Sombras de Grey" pensam somente numa única coisa, sexo e mais sexo. Mas não. A história não fala só e apenas de sexo, há toda uma história e um enredo fantástico que nos deixa deslumbrados. Arrisco-me mesmo a dizer que também se trata de uma história de amor, bastante atribulada.

É lindo.

 

2.jpg

 

 

19
Out16

Ler

Sr. Solitário

O livro está sempre posicionado na cómoda do meu quarto, vejo-o sempre que lá passo, e, por vezes, contemplo a sua capa, a grafia do título, a textura das folhas.

 

Quando consigo ter algum tempo para ler, depois de todos os meus afazeres, coloco os meus óculos que uso só para a leitura, sento-me no sofá da sala (ou em dias mais frios sento-me na minha cama aconchegado com os cobertores nas pernas), pego no livro, percorro as folhas até ao marcador que sempre uso há mais de 10 anos e começo a ler. O mundo à minha volta para, deixo de ouvir todos os outros sons, esqueço-me até dos meus próprios sentimentos e vivo a história que tenho entre mãos.

 

As palavras correm à medida que passo por elas. Ao lê-las, elas ficam guardadas na minha memória, arrumando-se para que as próximas caibam na mesma gaveta do cérebro, aquelas gavetas imaginárias onde guardamos as nossas lembranças e onde eu tenho uma bem grande que dá para armazenar livros e mais livros que fui lendo ao longo da minha vida.

O meu telemóvel vibra, informando-me que acabo de receber uma nova mensagem. Por vezes sinto-o, outras vezes não e fico admirado quando vejo a luz a piscar porque realmente não dei por ela. Não é à toa quando digo que o mundo à minha volta deixa de existir quando inicio a leitura.

 

As horas passam a correr e chega o momento em que tenho de voltar a colocar o marcador numa nova página e ficar na expectativa de como a história irá se desenvolver. Volto a posicionar o livro na cómoda e ele aguarda que eu volte para o pegar e devorar as suas frases.

No fim, entrego-o à biblioteca onde o fui buscar, ele fica no lugar que lhe é respetivo e aguarda pacientemente que outro leitor o leve e o faça conhecer outra casa, outras divisões, outros hábitos de leitura e outros lugares onde possa ficar temporariamente.

 

Ler%20é%20bom%20para%20você%201.jpg

 

04
Out16

Book tag: desafio dias da semana em livros

Sr. Solitário

Este desafio foi-me lançado pela Maria Mocha que aceitei logo de imediato, pois eu adoro falar dos livros que já li e recomenda-los.

Confesso que tive uma certa dificuldade em escolher algumas das obras para cada dia da semana, mas fiz um esforço de memória para buscar alguns livros que já li e aqui está a minha lista.

 

Domingo - Um livro que não queres que termine ou não querias que terminasse.

 

dom.jpg

 

Este livro para mim é um dos melhores que já li. Eu adoro o Richard Zimler, quem não leu um livro dele aconselho mesmo a ler, pois são histórias muito marcantes capazes de nos arrancar todas as emoções. "Meia-noite ou o princípio do mundo" é um livro obrigatório de ler! Na minha opinião está no top dos tops. Li cada palavra com tanto prazer que não queria que esta história nunca terminasse. A Sétima Porta do mesmo autor também é igualmente bom...

 

Segunda-Feira - Um livro que tens preguiça de começar.

 

seg.jpg

 

Já me aconselharam a leitura deste livro mas fico sempre reticente quando me falam de José Saramago, o tal escritor que se esquece de pontuar as suas histórias. Contudo, quero muito ler este livro, mas vou adiando sempre para uma próxima.

 

Terça-Feira - Um livro que leste por obrigação.

 

tercc.jpg

 

Lembram-se deste livro? Uma história tão bonita e simples. Li-o por obrigação na escola, mas nunca mais me vou esquecer dele.

 

Quarta-Feira - Um livro que deixaste pela metade ou estás a ler no momento.

 

qua.jpg

 

Não consegui ler esta trilogia até ao fim. Li o primeiro e gostei bastante; o segundo, nem por isso. Não o acabei de ler e não sinto que perdi uma grande história... talvez esteja enganado e um dia volte a pegar nele.

 

Quinta-Feira - Um livro "de quinta", que não recomendas.

 

qui.jpg

 

Sou da opinião que existem muitos livros para todos os gostos. Eu não recomendaria este livro, no entanto, com certeza que existe alguém que gostou de o ler... os gostos são relativos e ainda bem que assim é.

 

Sexta-Feira - Um livro que queres que chegue logo (lançamento ou compra).

 

sex.jpg

 

Espero ansiosamente que a biblioteca faça a compra deste livro! Quero mesmo muito lê-lo.

 

Sábado - Um livro que quiseste recomeçar assim que terminou.

 

sa.jpg

 

Já li este livro duas vezes, espaçadamente é certo, mas um dia ainda voltarei a ler de novo. É muito, muito bom!

 

 

03
Out16

A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón

Sr. Solitário

Não somos nós que escolhemos os livros, são eles que nos escolhem. Cada livro tem a sua magia especial que nos prende, as personagens passam a fazer parte do nosso dia, ocupam os nossos pensamentos e arrancam algumas das nossas emoções.

A Sombra do Vento é um livro para a vida, tal como disse uma amiga minha. Subscrevo totalmente a sua opinião e acrescento que todas as pessoas deveriam lê-lo. Eu demorei mais tempo que o normal para o ler, pois não queria de maneira nenhuma que esta história acabasse, queria que ela perdurasse por muito, muito tempo. No entanto, acabou tão depressa como começou e já sinto saudades.

Há livros que nos marcam. Este marcou-me e, por mais que tente arranjar palavras para o descrever, não consigo expressar-me da forma que queria.

 

Deixo apenas a sugestão e tenho a certeza que não se irão arrepender.

 

9789722032308.jpg

 

09
Set16

A mãe não me deixa contar - Cathy Glass

Sr. Solitário

Não, o livro "A Sombra do Vento" não está esquecido, mas entretanto já li este de uma assentada, e passo a explicar o porquê.

Na terça-feira tive que ir até ao IEFP para renovar a minha inscrição de emprego. Quando cheguei foi me dada uma senha com o número 59. Olhei para o mostrador e vi que o atendimento para o meu assunto estava ainda na senha 17. Ou seja, eu ia desesperar de tanto esperar!!

 

Censurei-me por não ter trazido um livro, pois a espera assim seria menos difícil de suportar. Lembrei-me de ir até à biblioteca buscar outro mas, como já tinha requisitado 3 livros, não podia levar mais nenhum. Contudo, decidi ir na mesma lá, na esperança de conseguir um livro.

A funcionária, muito simpática e prestativa, logo me disse que poderia levar o livro que quisesse que ela requisitava em seu nome. Nesse dia li logo mais de 100 páginas, e nos restantes dias acabei por devora-lo todo. É de leitura muito fácil mas ao mesmo tempo chocante e emocionante.

 

Esta é uma história real em que a autora é uma mãe de acolhimento que recebe e trata crianças com necessidades especiais. Uma história maravilhosa para acompanhar ao longo das suas 279 páginas com pormenores chocantes sobre a capacidade que certos pais têm para fazer mal aos seus próprios filhos.

Cada dia é uma luta enorme por parte desta grande mãe de acolhimento para que esta criança de apenas 7 anos aprenda a comportar-se, acalmar-se e ser integrada na sociedade e numa escola, devido aos seus comportamentos agressivos, hiperativos e caóticos.

 

Reece, uma criança de apenas 7 anos e com défice de atenção, esconde um grande segredo da família que a mãe não o deixa contar a ninguém, sob ameaças.

Lindo demais!

 

01040549_A_Mae_Nao_Deixa_Contar.jpg

 

23
Jul16

Martin Amis - A Zona de Interesse

Sr. Solitário

Este livro foi uma grande desilusão, tenho de o admitir. Não o li até ao fim, li um pouco mais da metade, não consegui continuar, não gostei.

Um livro tem que me prender do início até ao fim, de uma forma quase viciante, que não consiga passar um dia sem pegar nele e ler nem que seja umas breves páginas. Com este livro não senti isso. Houve dias e dias em que ficou parado, na mesa de cabeceira abandonado, com esta capa apelativa mas de conteúdo um pouco fraco, na minha opinião.

 

Para começar, o livro não tinha qualquer história de amor, mas antes uma história de intrigas muita confusa. É uma trama contada por três personagens, dois oficiais do exército nazi e de um escravo judeu. Os testemunhos do escravo são os que mais prendem o leitor, e isso é algo de bom que este livro tem, o resto deixa um pouco a desejar.

 

Não digo que o livro é mau. Cada livro é especial à sua maneira e os gostos não são todos iguais. Eu não gostei, mas acredito que exista quem tenha adorado lê-lo.

Fica a crítica.

 

k_zona_interesse_7.jpg

 

22
Jul16

Abandonei um livro e ninguém o levou

Sr. Solitário

Ontem decidi aderir à iniciativa de deixar um livro num local público para que alguém lhe pegasse e o leva-se consigo, um ótimo incentivo à leitura.

Peguei num dos meus livros, escrevi uma pequena mensagem com o título de "um livro não tem dono" pedindo para o levar e partilha-lo também tal como eu fiz.

 

Dirigi-me à padaria da minha zona, um local muito frequentado, pedi às funcionárias se podia deixar o livro numa mesa da esplanada e elas assentiram.

Deixei-o lá, bem à vista. Não contive a curiosidade e fiquei a observar o que se passaria olhando de quando em vez para a janela.

 

Ao longo do dias muitas foram as pessoas que por ali passaram e outras que se sentaram nessa mesma esplanada. No final do dia, fui ver se alguém o tinha levado e, qual não foi o meu espanto, o livro estava ali, intacto!

Segundo me disseram, ninguém lhe pegou porque pensavam ser de alguém e desconhecem totalmente esta iniciativa, mesmo depois da funcionária muito gentilmente ter informado a essas pessoas do que se tratava.

Não quero acreditar que ninguém o levou porque não querem ler, porque não dão importância à leitura. Contudo, parece-me que a minha intuição está certa...

 

Hoje vou deixa-lo no mesmo sítio para ver o que acontece.

 

12
Jul16

Porque isto não são só blogs

Sr. Solitário

Não, nós não somos apenas pessoas que gostam de escrever coisas sem importância que nos vêm à cabeça, somos muito mais que isso; não somos apenas pseudónimos, somos humanos; não comentamos os blogs uns dos outros só para ter mais visibilidade, nós gostamos mesmo uns dos outros, como se de uma família se tratasse.

 

Isto não são só blogs. São toda uma partilha de conhecimentos, de exemplos, desabafos, devaneios, risos, lágrimas. Carinho.

Ontem recebi este livro na minha caixa do correio, com uma mensagem muito especial, da nossa querida Pink Poison.

 

Todos os dias agradeço cada comentário, cada palavra de apoio, cada gesto de carinho que têm comigo, cada mensagem especial na minha caixa de e-mail... Agradeço tudo aquilo que me dão. Até tenho medo de estar a ser repetitivo mas é esta a minha forma de gratidão, tão simples e humilde.

 

Mas hoje, quero agradecer especialmente a alguém que conheço há muito pouco tempo, mas que tornou-se numa grande amiga! Nunca ninguém teve um gesto de carinho como este para comigo, o de dar sem receber nada em troca, sem segundas intenções, e isso deixa-me tão emocionado!!

 

OBRIGADO minha querida. Obrigado de coração. Vou guardar tudo com um enorme carinho, até o envelope, em gesto de gratidão eterna.

 

IMG_20160712_151142.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Este blogue tem direitos de autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
AV4F-DECN-50AT-8KBU

A ler...

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D