Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sr. Solitário

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

02
Mai16

A psiquiatra

Sr. Solitário

Acordei cedo hoje. Estava um pouco ansioso, não muito, pois aquele comprimidinho ajuda nesse sentido. O sol jorrou os seus largos raios através da minha janela mal abri o estore, que ótimo! Acordar assim, é meio caminho andado para uma boa disposição.

 

Saí de casa em direção à clínica onde iria ter a consulta de psiquiatria, fui mais cedo que a hora prevista, o que nestas situações fica sempre bem.

Após ter encontrado a clínica (não foi muito difícil), dirigi-me à receção, disse ao que vinha e de lá me informaram que deveria descer as escadas que se encontravam do lado esquerdo e aguardar na salinha de espera que me chamassem.

 

A sala de espera era de cor branca e de boa iluminação, talvez alusivo à transmissão de paz. Havia alguns bancos dispersos e uma mesinha com algumas revistas informativas.

Peguei numa revista e comecei a folhea-la e a ler somente aquelas letras grandes.

Estava sozinho. Imaginei quantas e quantas pessoas já estiveram ali, naquela mesma sala, com os seus diversos problemas, e de quantas vezes aquelas revistas foram folheadas e lidas.

 

A porta abriu-se e uma senhora chamou pelo meu nome. Disse para aguardar mais um pouco porque a doutora estava um pouco atrasada, pelo menos mais meia hora teria de esperar. "Oh merda!" pensei eu, pois farto de esperar já estava eu... porque é que vim tão cedo!

Repreendi-me por não ter trazido um livro para me entreter, aquele que está na barra lateral direita deste blog, que me tem pregado a ele nos últimos dias. É que nem bateria no telemóvel tinha para jogar!

Então, pensei em todos vocês. Pensei mesmo! Pensei na força que me estariam a dar e naquilo que iria escrever aqui hoje.

 

Entretanto, a doutora chegou. Disse-me para entrar e pediu desculpa pelo seu PEQUENO atraso!

Vi que o gabinete continha apenas uma secretária e cadeiras. Nada de um sofá cama onde me iria deitar! Tantos mitos que se criam à volta da psiquiatria...

Após algumas perguntas de circunstância para me conhecer melhor e preencher o meu histórico, convidou-me a falar um pouco com ela. Foi muito simpática e doce.

Disse-lhe que nem sabia por onde começar! Mas falei, falei tudo, tudo e tudo! Ela acenava com a cabeça constantemente em sinal de entendimento, sem me interromper, sorrindo quando olhava para ela e eu sempre remexendo as mãos.

Quando acabei de falar respirei fundo. Aquele peso na alma que estava reprimido há tanto tempo!

 

Segundo a psiquiatra, parece que tenho uma insónia psicossomática (tenho que pesquisar sobre isto, desconhecia), associada a crises de ansiedade que por si só levam a comportamentos obcessivo compulsivos.

Ao que parece, não me vou ver livre desta psiquiatra tão cedo, pois já tenho outra consulta para o próximo mês. Preciso de ser acompanhado de perto.

 

Fui à farmácia aviar a receita e a farmacêutica me disse: "tenho tanta pena de te vender isto a ti, és tão jovem ainda para tomar isto! E és tão bonito! Mas quem sou eu para falar? Só quem passa por isto é que sabe".

Não poderia estar mais de acordo. Só quem passa por isto é que sabe o quanto custa, o quanto dói...

 

A senhora foi muito simpática, agradeci-lhe imenso, disse-lhe que era uma má fase que iria passar um dia.

"Claro que sim, força! Tu és um rapaz muito bonito, vais ultrapassar isso." - respondeu-me ela.

E lá fui eu para casa, feliz por um elogio, mas também por saber que hoje inicio uma nova batalha que sei, tenho a certeza, que irei vencer.

 

EU ESTOU DOENTE, NÃO SOU DOENTE!

 

8b3a16_c3922cb6b9c64b79ba5f5c07e963a142.jpg

 

26 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Este blogue tem direitos de autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
AV4F-DECN-50AT-8KBU

A ler...

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D