Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sr. Solitário

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

26
Jun16

Do que me queixo eu afinal?

Sr. Solitário

Tenho andado estes dias a ler um livro de que vos falei. Um livro forte que me revolta o espírito, que me revolve o estômago e que me faz pensar. Pensar que o ser humano é capaz de cometer tamanhas atrocidades pelo poder. A lei do mais forte.

 

Não me vou alongar mais sobre este assunto. Quando acabar de ler o livro farei uma referência aqui no blog, como prometido.

Contudo, não podia deixar de escrever esta publicação, sobre uma questão que se prende na minha mente nos últimos dias.

 

Do que me queixo eu afinal? Terei razões para me queixar de alguma coisa quando leio alguns relatos passados?

Eu tenho uma casa para viver, sou livre para escrever e dizer o que quiser, sou livre para sair para a rua e caminhar até onde me apetecer.

Na minha casa tenho água quente para tomar banho todos os dias, tenho lençóis quentinhos para me aconchegar durante a noite, uma cama grande só para mim, um cheiro agradável no ar.

Tenho comida para comer sempre que tenho fome, bolachas na despensa, doces no armário, iogurtes no frigorífico.

Leio despreocupadamente na varanda.

 

Terei eu razões para me queixar? Não, não tenho.

 

16 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Este blogue tem direitos de autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
AV4F-DECN-50AT-8KBU

A ler...

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D