Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sr. Solitário

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

15
Abr16

No Centro de Emprego

Sr. Solitário

A convocatória chegou na semana passada, uma carta com o selo verde do Centro de Emprego, informando a minha mãe que teria de se apresentar na instituição no dia 14 de Abril a fim de mostrar os carimbos que ao longo destes 3 anos de desemprego a minha mãe reuniu, comprovando de que realmente ela mantém a procura ativa de trabalho.

 

A convocatória exigia a presença da minha mãe para as 14h. Chegamos lá meia hora depois, atrasados, pois não conseguimos chegar mais cedo. Não houve problema, várias outras pessoas aguardavam a sua vez, de pasta na mão, outras com apenas uma mica, para serem atendidas para o mesmo fim. A chamada era por ordem de chegada, vi que esta história toda iria demorar imenso tempo e arrependi-me de não ter trazido pelo menos um livro para me entreter.

 

Sentamos-nos numa das poucas cadeiras que restavam. Ouve-se um telefone a tocar, a senhora atendeu e disse que ainda iria demorar, ou não estivesse ela no centro de emprego! Uma criança desfilava por entre todos e sorria alegremente por ter todas as atenções postas nele. Dizia que o Porto era o maior e que logo jogava o Braga.

"Ele já devia estar a dormir, mas tenho que estar aqui... vai ficar aborrecido e depois ninguém o atura!" - disse a mãe do menino. Deu-lhe uma bolacha para ele roer enquanto esperava.

 

O segurança chamou por mais duas pessoas, a senhora 'Maria' e o senhor 'Joaquim', que entraram numa porta lateral, seguidos por este. Mais pessoas chegavam e o segurança mandava-as aguardar.

 

"Estou a ganhar apenas 200€ que mal chega para pagar a minha renda de casa e ainda tenho que andar sempre aqui para trás e para a frente, estou farta disto" - desabafou outra senhora - "Estou velha para trabalhar e sou nova demais para a reforma!".

 

"Isto é uma vergonha!" - disse um outro senhor, um pouco indignado - "se ao menos nos chamassem para trabalho! Mas não, é só para mostrar isto! É uma vergonha... mas a culpa é desses políticos".

 

"Olhe que não vamos para melhor com estes também!".

 

"Conheço muitos colegas meus - continuou o senhor indignado -, licenciados em médicos e advogados, que tiveram que emigrar porque aqui não têm emprego! É uma vergonha!"

 

A senhora 'Maria' sai pela porta lateral. Já está. "A senhora nem sequer viu um carimbo sequer! Nem os tirei da pasta... Andei a gastar 5€ na camioneta para nada!"

 

"Olhe eu gastei mais" - disse a D. Alice - "Fiz mais de 20 km para estar aqui!".

 

A senhora 'Maria' encolhe os ombros resignada. Despede-se com um "Boa sorte para todos" e vai à sua vida.

Mais duas pessoas são chamadas.

 

"Eu nunca pensei estar nesta situação!" - diz o senhor 'Manuel', um senhor de bigode, rugas marcadas no rosto de uma vida dura de trabalho - "trabalhava na empresa há mais de 30 anos e de repente, entrou em insolvência e viemos todos embora. Estou há mais de um ano para receber os meus direitos!"

 

A D. Alice responde "eu já estava há 14 anos e não queria nada isto, estava lá tão bem! A empresa onde eu trabalhava também entrou em insolvência, mas nós já recebemos tudo. Agora estou é à espera de receber o subsídio de desemprego há 5 meses! Ainda não recebi nada! Tive que meter os papeis todos outra vez porque a segurança social disse-me que não sabiam deles!!"

 

Entretanto, a minha mãe foi chamada e o meu tempo de espera já foi curto. Bebi um chocolate quente da máquina disponível e esperei pacientemente, ouvindo desabafos daqui e indignações dali.

Portugal no seu melhor, atrever-me-ia a chamar.

 

Os nomes constados nesta publicação são fictícios, mas as histórias são bem reais. Histórias de pessoas que se vêm obrigadas a cumprir à risca todas as normas do IEFP para que, no mínimo, recebam, alguns deles, aos tais 200€ por mês.

44 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Este blogue tem direitos de autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
AV4F-DECN-50AT-8KBU

A ler...

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D