Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sr. Solitário

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

12
Set16

Outros empregos

Sr. Solitário

Certo domingo fui dar uma volta até ao shopping mais perto. Não é que tivesse dinheiro para comprar alguma coisa, foi mesmo só para ver e namorar algumas peças de roupa e assim... quando tiver um novo emprego e receber o meu primeiro ordenado acho que o vou gastar assim logo todo de uma vez, é que nem é bom pensar!! Existe por aí alguma terapia para fazer parar os nossos impulsos? Vou precisar!

 

Bem, estava eu descansadinho da vida no meu passeio quando, de repente, fui interpelado por uma jovem bonita e bastante simpática, bem falante, que trabalhava na Barclays card, perguntando-me a idade. Não foi a primeira vez que isto me aconteceu, e quando acontece ignoro sempre, ou então digo que estou cheio de pressa e essas coisas que dizemos em vez de "não estou interessado".

 

Desta vez, até estava bem disposto, decidi responder-lhe com a verdade. Ela logo me respondeu que não me dava a idade que disse ter, pois estava bem conservado. Pois o que ela foi dizer senhores! Fiquei logo embevecido com tal comentário. A jovem pediu-me, implorou-me até, que perdesse um pouco do meu tempo para, pelo menos, ouvir o que ela tinha para dizer e preencher umas folhas, pois já lá estava desde as 9 da manhã e ninguém lhe tinha ligado nada, e assim iria ter problemas no seu trabalho.

 

Fiquei com pena dela, e como não sei o dia de amanhã (poderei até estar na mesma situação que ela), decidi ajuda-la.

Ouvi tudo aquilo que ela tinha para dizer, sempre com um grande sorriso, uma simpatia enorme, até parece que já éramos grandes conhecidos. Respondi a todas as perguntas que me colocou e assim sucessivamente. Porém, quando ela me pediu para assinar duas folhas, conforme documento de identificação, fiquei um pouco alerta. Nunca, mas nunca, assinem um papel sem ler!!

 

Na primeira folha constavam os meus dados que lhe facultei, até aqui tudo bem. A segunda folha era precisamente uma autorização de débito direto na minha conta do banco. Ou seja, ela queria que eu assinasse essa autorização completamente em branco, sem preencher absolutamente nada, era só preciso a assinatura!

A jovem logo me disse "podes ler à vontade, eu já te explico tudo". Mas primeiro tinha que assinar. Eu simplesmente disse "não vou assinar nada", virei costas e fui-me embora.

 

Aquela jovem bonita e simpática, cheia de amabilidades, está a ser paga para enganar e burlar as pessoas. É este o país que temos e penso que não haja mais comentários a fazer. Agora eu pergunto: qual será o futuro desta jovem? Não me admirava nada se um dia destes vir a foto dela num jornal, sendo acusada de qualquer coisa como burlas, enganos, etc.

 

sem nome.png

 

18 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Este blogue tem direitos de autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
AV4F-DECN-50AT-8KBU

A ler...

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D