Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sr. Solitário

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

19
Jun17

Coitada! Ela não tem culpa de nada

Sr. Solitário

14691057_1793115590932002_2294826803759979911_n.jp

 

Tentei por diversas vezes escrever um texto que mostrasse o quanto lamento a tragédia que colocou Portugal em luto. Não consigo. A verdade é que não há palavras que descrevam os sentimentos, principalmente os mais negros e pesados, não vale a pena forçar porque elas não vão sair.

Uma imagem vale mais que mil palavras. Acredito muito nesta tão singela frase e, na minha opinião, esta que aqui partilho com todos vocês mostra, de uma forma simples e clara, aquilo que pretendo transmitir.

 

Ela não tem culpa de nada!

15
Jul16

A imagem mais triste do atentado em Nice

Sr. Solitário

201607141951124235_RTS.jpg

 

 

É nestas alturas em que eu me interrogo sobre a existência de um Deus omnipresente, tenha ele o nome que tiver, Deus, Alá, Buda, etc.

Deus existe? Aonde?! Tragam-no aqui, para eu poder vê-lo, olha-lo nos olhos e exigir uma justificação porque ele permite que coisas destas aconteçam!!

 

Querem fazer guerras? Façam! Querem desrespeitar as crenças dos outros? Desrespeitem! Querem poder? Arranjem-no! Mas por favor, POR FAVOR!, não façam mal às crianças que não têm culpa nenhuma. São inocentes, são anjos, e não merecem isto.

 

Vi esta imagem à pouco e não consegui conter as lágrimas. Elas correram pela minha face e, ao escrever este post, elas continuam a correr, e desculpem a minha agressividade nas palavras, mas o meu coração sangra! Chora a tristeza desta e de outras crianças que perderam a vida de uma forma tão atroz. A minha alma está tão pesada, jaze naquele chão, perto daquela boneca abandonada.

 

Descansa em paz meu anjo. Estejas onde estiveres, agora podes brincar em paz, porque ninguém agora irá fazer-te mal. Quem me dera poder embalar-te nos meus braços até adormeceres.

Quando a minha sobrinha chegar vou abraça-la tão fortemente e vou beija-la tanto! Tenho medo por ela também.

 

03
Jul16

O que se passa com as mães deste país?

Sr. Solitário

Por norma já não vejo muito o telejornal. Vê-lo deixa-me num estado de preocupação, de desânimo, por aquilo em que a nossa sociedade se está a tornar. E então, ultimamente, tem sido uma desgraça completa de crimes hediondos.

 

O que se passa com as mães deste país? Volto a perguntar, desta vez em negrito, a cor do luto por todas as crianças que têm sofrido horrores nas mãos destas progenitoras. Aliás, chama-las de mães é uma ofensa para todas as mães com um M grande que certamente ainda existem, não só neste país, mas também por esse mundo fora.

 

Eu não sou pai. Não sei qual o sentimento de amor por um filho, mas faço ideia de que seja um amor tão grande, incondicional, capaz de tudo! E não acredito, nem por um momento, que esse amor seja capaz de matar, por qualquer razão.

 

E fico por aqui, pois não me quero alongar muito mais neste assunto. Quero apenas, desta forma simples, mostrar a minha solidariedade para todos os anjos que partiram e que nos deixam o coração mais pesado, sabendo desta triste realidade que está a ensombrar o nosso país.

 

palavra-mae-decorativo.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Este blogue tem direitos de autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
AV4F-DECN-50AT-8KBU

A ler...

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D